Skip to main content
Iluminação para gravar vídeos

Iluminação para gravar vídeos: dicas para clarear as ideias!


Se você trabalha ou pretende trabalhar com fotografia ou com edição de vídeos, precisa aprender a manipular muito bem a luz de uma cena ou foto. Junto com um áudio de qualidade, um planejamento bem feito, a iluminação para gravar vídeos é uma das coisas que influencia se ele vai dar certo ou não. E acredite: você não precisa gastar muito dinheiro para alcançar bons resultados.


E se você também enxerga importância nesse assunto, quer aprender mais sobre iluminação para vídeos e levá-los para um novo padrão de qualidade, o post de hoje foi feito para você. É sobre isso que vamos bater um papo hoje. Vamos lá!


Veja aqui o que você vai achar nesse post:


Iluminação para gravar vídeos: por que é tão importante?


A iluminação tem várias funções dentro da construção de um vídeo. Ela serve por exemplo para:

  • Separar a pessoa que está falando do fundo da cena, trazendo noções de profundidade;
  • Deixar algo ou alguém em evidência na cena;
  • Construir ambientes: lembre de filmes de terror, que tem baixa iluminação;
  • Situar o público sobre o tempo da história: se é dia, tarde ou noite.


Você deve considerar esses pontos na hora de planejar a iluminação dos seus vídeos. Qual é o objetivo e qual mensagem você quer transmitir com ela? Mas, apesar de levar em conta o que foi falado, existem outras regras gerais que você também precisa ficar ligado.


Pense agora no último vídeo que você assistiu com iluminação baixa. A experiência foi horrível, não foi? Pois é, a falta de luz é um grande problema no audiovisual. E não pense que só a falta atrapalha: o excesso de luz também! É só você se lembrar também daqueles vídeos com a luz “estourada”. Não tem experiência pior!


Então a grande questão é conseguir uma fonte de luz equilibrada para seus vídeos: nem tão forte, nem tão fraca, mas ideal para que o seu público consiga visualizar o que está acontecendo na cena, tenha uma experiência boa com o conteúdo e não tenha que fazer muito esforço para assistí-lo. Facilite a vida das pessoas!


A falta de luz também pode piorar a qualidade técnica dos seus vídeos. Explicando melhor, a sua câmera pode perceber que o ambiente está mal iluminado e subir o ISO para compensar. Até aí tudo bem, parece tranquilo. O problema é que, na hora de conferir o seu vídeo, você vai perceber que ele ficou igual um brigadeiro, cheio de granulados devido à falta de luz.


E aí, por mais que você manje de edição, em alguns casos não tem jeito: tem que gravar de novo! E aí seu retrabalho aumenta.


Além disso, investir em iluminação para gravar vídeos, junto com outros detalhes que já falamos, como áudio de qualidade e um bom roteiro de vídeos, contribui para prender a atenção e interesse do seu espectador, aumentando as taxas de retenção de seu conteúdo (uma das principais métricas que devem entrar no seu radar).


E fora que um vídeo mal iluminado ou iluminado demais passa a ideia de falta de profissionalismo e até mesmo de desleixo por parte de quem produziu o material e não é assim que você quer ser lembrado, certo?


Tipos de iluminação


Agora que você viu a importância da iluminação pra gravar vídeos, bora conhecer e entender também quais tipos você pode usar em suas produções e, assim, alcançar os objetivos certos.


Luz dura ou luz difusa?


Luz dura é aquela mais direta, que deixa sombras fortes e marcadas na cena. A luz do dia é um bom exemplo desse tipo de iluminação. É preciso ter cuidado ao escolher por esse tipo de luz, porque ela deixa muito evidente detalhes que não devem ser mostrados, como imperfeições na pele, por exemplo. Por deixar sombras mais fortes, ela acaba aumentando também o contraste na cena


A luz difusa, por outro lado, é exatamente o contrário. É uma luz suave, que deixa sombras mais leves e ilumina a cena e objetos de forma mais uniforme. Existem equipamentos e técnicas caseiras para deixar sua fonte de iluminação mais difusa, mas vamos mostrar mais pra frente


Por isso, não deixe de ler esse post até o final =D


Luz natural (externa) x luz interna


Outros tipos de luz que você deve considerar, quando definir a iluminação para gravar vídeos, são as luzes naturais ou as internas, cada uma com suas particularidades.


A luz externa pode ser uma boa opção, mas ela tem um pequeno problema: você não controla diretamente. Então pense comigo: você pode gravar em um dia ensolarado e do nada aparecer uma nuvem no meio do céu, alterando a intensidade de luz que você estava usando. E aí, como faz?

Iluminação natural


Outro ponto que pode complicar sua vida na hora da filmagem é escolher um horário de transição, tipo entre a tarde e a noite (a não ser que esse seja o objetivo). Você vai perceber que a iluminação pode mudar bastante e trazer um resultado que você não esperava.


No caso da luz interna não, já são outros 500! Você consegue ter um controle quase completo de tudo: cor, temperatura, intensidade… Se tiver os equipamentos certos, é muito difícil não conseguir o resultado desejado.

Iluminação interna


Separe o joio do trigo!


Agora que você já sabe as diferenças entre luz interna e externa já pode escolher qual usar. Só não pode cometer esse erro: escolher as duas!


A luz do sol tem uma temperatura bem diferente daquela das luzes internas. Se você usar as duas ao mesmo tempo, sua câmera pode ficar confusa e o efeito gerado vai ser muito ruim. Fora que, fazendo isso, você vai ter mais trampo na hora da edição. Isso se não for preciso refazer os vídeos.


Então, na dúvida, escolha um desses tipos e siga em frente.


Usando a iluminação natural para gravar vídeos


Temos que deixar uma parada bem clara aqui (com o perdão do trocadilho): a iluminação natural não é ruim, só é menos previsível. Mas, mesmo assim, você pode conseguir bons vídeos com ela.


Se você ainda não tiver equipamentos de iluminação, posicione sua câmera e grave seus vídeos de frente para uma janela, de um jeito que a luz bata em você e ilumine o ambiente. Só não faça isso na contra-luz para evitar que o vídeo fique em forma de silhueta.


E como já falamos, aproveite os horários em que a luz está mais estável. Se você fizer isso na transição da tarde para a noite, pode acontecer uma variação de luz e isso não vai ficar legal.


Bom, e agora que a gente já falou sobre os tipos de iluminação para gravar vídeos, vamos ver os tipos de equipamentos que você pode usar!


Equipamentos para iluminação de vídeo: conheça os melhores!


Agora vamos te mostrar alguns equipamentos pra melhorar a iluminação de seus vídeos. Saca só os mais usados:


Softbox

Iluminação para gravar vídeos: softbox


A softbox é bem famosa porque deixa a iluminação bem suave e difusa e também é bem simples de fazer, caso você não tenha grana pra comprar uma pronta. O problema de usar uma softbox é que ela ocupa um pouco de espaço. Dependendo de onde você gravar, pode ficar bem apertado.


Ring Light

Iluminação para vídeos: ringlight


Ring light, ou anel de luz, é bem menor que uma softbox, ocupa menos espaço e fica posicionado em volta da câmera. Com luz suave e difusa, serve para dar maior destaque ao rosto de quem tá falando para a câmera. Pode ser vendido junto com tripés ou outros equipamentos.


Painél de led

Iluminação para gravar vídeos: Led


Os painéis de led normalmente são vários pontos de luz que vêm numa estrutura quadrada. Mas você também consegue achá-los na forma de bastão. A luz não é tão difusa como no ring light ou softbox, mas nada que um difusor não resolva. Inclusive, eles podem vir junto com o led. É importante você ter sempre por perto pilhas ou baterias porque normalmente é assim que funcionam.


Sun gun


Ele é bem parecido com os painéis de LED. Tem uma luz mais amarela e intensa, que serve para deixar o set iluminado de um jeito mais uniforme. Bem usado para luzes de preenchimento (que ainda será falada aqui).


Rebatedor


O rebatedor pode ser usado, tanto em cenas ao ar livre, quanto em ambientes internos. Serve para dar o direcionamento certo para a luz, deixá-la mais difusa e suave.


O bom é que você pode fazer um gastando muito pouco. Ele pode ser feito de papelão coberto com papel alumínio, só papel alumínio, papel laminado, isopor ou outro material que reflita a luz.


No mercado você pode achar com várias cores: prateado, dourado ou até preto e branco.


Difusor


Lembra da luz dura que falamos ali em cima? Junto com ela vem aquelas sombras marcadas e fortes também. Aí que entra o papel do difusor. Com ele você consegue dar aquela suavizada que faltava, deixando a luz mais difusa. Assim como o rebatedor, ele também pode ser improvisado com materiais caseiros, como tecido ou papel manteiga.


Só é preciso ter cuidado porque algumas lâmpadas esquentam demais. E se você usar um desses dois materiais como difusor de luz pode acabar botando fogo no set de filmagem.


Iluminação para gravar vídeos à prova de falhas!


Seguindo, vamos te mostrar agora um esquema de iluminação ideal para gravar seus vídeos! Ele funciona com 3 fontes de luz e, por isso, é chamado de iluminação de 3 pontos. É simples bem simples!


A primeira fonte de luz, ou luz principal, vai ser posicionada ao lado da câmera, a um ângulo entre 15° a 45°. É com essa luz que você dará maior destaque ao objeto ou à pessoa que está sendo filmada.


Você vai perceber que, ligando a luz principal, vão aparecer sombras do outro lado do objeto ou do corpo da pessoa filmada. Hora de usar outra luz! Agora você vai usar uma luz um pouco mais fraca, na lateral oposta da câmera. Essa é a luz de preenchimento, que serve para preencher as sombras que a luz principal deixou na cena. É importante que ela seja um pouco mais fraca que a principal para que algumas sombras permaneçam e deixem sensação de profundidade no vídeo.


e por fim, mas não menos importante, você vai usar a luz de recorte. Ela serve para “descolar” a pessoa/objeto do fundo, ajudando a dar profundidade, assim como a luz de preenchimento. Pode deixar ela no chão ou até mesmo acima da cena.


Pronto! Trabalhando com esses 3 pontos de luz, você vai conseguir resultados profissionais!

Iluminação de 3 pontos


Iluminação para gravar vídeos caseira


E pra finalizar esse post, vamos deixar esse tutorial de como fazer um softbox caseiro, mas muito bem feito, do Canal Criação Tática. Saca só:


Conclusão


Agora que chegamos no final desse post, vamos dar uma repassada nos principais pontos:

  • A iluminação, junto com o áudio e um bom roteiro, melhoram e muito a qualidade dos seus vídeos;
  • As luzes naturais podem ser usadas, mas não oferecem tanto controle durante a gravação, enquanto a luz interna traz maior controle;
  • A luz dura deixa as sombras mais fortes e marcantes. Já a luz difusa, deixa mais suaves;
  • Existem vários equipamentos que podem ser usados para melhorar sua iluminação, cada um com suas funções;
  • A iluminação de 3 pontos é um jeito simples e prático de ter uma iluminação profissional dentro de casa e um ótimo custo x benefício.


E por hoje paramos por aqui. Se ficou com alguma dúvida, deixe nos comentários aqui embaixo e até o próximo post. Abração!